Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Amor, sexo e outras coisas de que as princesas não falam.


03
Dez13

O primeiro é sempre o primeiro. E por ter sido o primeiro merece essa distinção.

Apaixonei-me aos 14 anos e jurei que ia ser para sempre, que era ele o homem da minha vida. Entendiamo-nos na perfeição e não só partilhávamos sorrisos, beijos e a cama, como ideologias, modo de vida e amigos. 

 

Quais são as probabilidades de acertar à primeira?

Quando fiz os 18 anos comecei a pensar nisto e a assustar-me com a proporção do compromisso. 

Davamo-nos bem, mas e depois? O que há para além disso quando ainda há tanto para fazer?

 

Acabou. Consensualmente. Ele sofreu mais que eu.

 

Até hoje ele é o meu primeiro, e eu sou a mulher da vida dele. Mas o destino é fodido.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D



Favoritos